História

A Escola Médica de Pós-Graduação foi criada em 16 de março de 1953, por iniciativa do Professor Rubem da Costa Leite Amarante que identificou a grande demanda de médicos recém-formados que procuravam os serviços dos diversos ramos da Medicina para se especializarem. Para criar cursos oficiais e com a chancela de uma universidade, Amarante procurou o Reitor da PUC-Rio, na época Padre Pedro Belizário Veloso, que se entusiasmou com o projeto levando-o ao conhecimento do Cardeal que também o aprovou.

Amarante, então autorizado pela direção da Universidade, convidou os vários professores de renome daquela ocasião que, no entanto, não ocupavam cátedras, e os apresentou ao Magnífico Reitor que os aprovou após breve estudo. Estava assim criada em Março de 1953 a Faculdade de Aperfeiçoamento Médico, depois Instituto de Aperfeiçoamento Médico, pois naquela ocasião não era usual a denominação de Pós-Graduação.

Rubem Amarante ocupou a Direção nos primeiros cinco anos, sendo também o Professor Titular de Otorrinolaringologia até 1980, quando foi jubilado, recebendo o título de Professor Emérito.

Da criação do Instituto de Aperfeiçoamento Médico até os dias de hoje já exerceram o cargo de Diretor os seguintes Professores Titulares: Geraldo Siffert de Paula e Silva, Ivan Lemgruber, Hildebrando Monteiro Marinho, Sérgio Novis, Francisco de Paula Amarante Neto, Paulo Niemeyer Filho, Mauro Pena, Hilton Augusto Koch, David Rubem Azulay e, atualmente, Roberto Alves Lourenço.

São múltiplas as opções que se apresentam aos interessados em desenvolver seus conhecimentos e aprofundá-los em especialidades médicas, através dos cursos de pós-graduação lato sensu. Os cursos de especialização médica contribuem tanto para o aperfeiçoamento profissional, quanto para o desenvolvimento da cultura médica.

A bem sucedida experiência da Universidade no campo da especialização médica, hoje com 33 cursos, certamente permitirá que o interessado encontre aqui a opção de escolha para o seu desenvolvimento pessoal e intelectual.