O “novo” A?rgA?o do corpo humano

Victoria GuimarA?es

A�

A pesquisa que deu inA�cio A� descoberta do a�?novoa�? A?rgA?o presente no corpo humano teve origem na Universidade de Limerick, na Irlanda. A equipe liderada pelo professor e pesquisador Calvin Coffey coloca em evidA?ncia que o mesentA�rio, revestimento que une o intestino delgado A� parede do abdA?men, sustentando-o, nA?o A� um A?rgA?o fragmentado e complexo, como classificado durante sA�culos.

No artigo publicado na revista cientA�fica The Lancet Gastroenterology & Hepatology, Coffey e sua equipe afirmam que o mesentA�rio A� uma estrutura contA�nua e que os avanA�os na compreensA?o deste A?rgA?o permitem benefA�cios no campo da gastroenterologia e da cirurgia colorretal, contribuindo para operaA�A�es menos invasivas, com menos complicaA�A�es e com recuperaA�A?o mais rA?pida.

O coordenador do curso de Gastroenterologia da Escola MA�dica de PA?s-GraduaA�A?o da PUC-Rio, professor JosA� GalvA?o Alves, afirma que na Medicina as mudanA�as sA?o poucas. a�?A� muito mais uma nomenclatura oficializada do que uma mudanA�a de conduta. O mesentA�rio deve ser considerado um A?rgA?o e deve ser avaliado criteriosamentea�?.

Segundo o professor, hA? uma frequente inflamaA�A?o no mesentA�rio (paniculite mesentA�rica) e uma frequente desvalorizaA�A?o desta inflamaA�A?o. a�?O A?rgA?o pode atuar como um sinal de alerta. NA?o devemos apostar sempre que seja uma simples paniculite. Esta inflamaA�A?o pode significar o aparecimento de outras doenA�as como o cA?ncer no intestino delgado, doenA�a inflamatA?ria intestinal (doenA�a de crohn) e a inflamaA�A?o no reto. HA? tambA�m diagnA?sticos de mesenterite, inflamaA�A?o crA?nica na gordura mesentA�rica que sustenta e une as alA�as intestinaisa�?, explica GalvA?o.

Na pesquisa publicada, Calvin Coffey afirma: a�?as caracterA�sticas anatA?micas do mesentA�rio ainda precisam ser detalhadas. Muitos, mas nA?o todos, A?rgA?os tA?m uma unidade funcional distinta. A unidade funcional do mesentA�rio A� desconhecida, e se um tipo de cA�lula distintivo A� o principal responsA?vel pela sua funcionalidade, deve ser investigado. Seus efeitos estA?o sendo apurados em nA�veis hematolA?gicos, imunolA?gicos, endA?crinos, metabA?licos, entre outrosa�?.

Publicado em Notícias